A repórter viu o jogador no banho, e quis tomar banho com ele, mas na casa dela!

A repórter viu o jogador no banho, e quis tomar banho com ele, mas na casa dela!

Existem muitas lendas sobre jogadores de futebol, mas isso que vão ler não é lenda… me foi contado pela própria experimentadora!



(escrito por Kaplan)
Depois que inventaram essa maravilhosa moda de colocarem repórteres do sexo feminino para comentar esportes, e para entrar em campo e coisas assim, fiquei sabendo, de fonte confiável, a respeito de uma repórter que conseguiu burlar a vigilância dos seguranças e entrou no vestiário de um dos clubes e pegou vários jogadores ainda no banho ou trocando de roupa. 

Bem, não vou enrolar… a fonte confiável foi a própria repórter, minha conhecida, que sempre foi a fim de fazer o que fez. E ver o que viu! E gostar muito de “alguns” que viu! Especialmente gostou do craque do time, sobre o qual se contavam várias histórias e que ela pôde, finalmente, comprovar que eram verdadeiras. Ele era negro, gostava de louras. E ela é loura.

Já no vestiário, antes que a tirassem de lá, alguns olhares entre eles foram reveladores. E ela esperou que todos saíssem para “entrevistar” aquele jogador de pau grande, que, como iria embora no ônibus do clube, não podia se demorar, mas passou um papel com o telefone dele para ela. Falou para ela ligar no dia seguinte, segunda-feira, pela manhã.

Ela mal conseguiu dormir à noite, pensando no pauzão que vira e louca para pegar, chupar e ser devorada por ele. Na segunda, às 8 horas, ela ligou. Ele se lembrou dela e ela não ficou fazendo hora, falou que tinha visto ele no banho e adoraria tomar um banho com ele. Ele entusiasmou e perguntou se ela queria ir na casa dele.

– Não, quero aqui em casa, pode ser?

– Tudo bem, que dia?

– Fale você, sei que vocês têm horários puxados, com treinos e etc…

– Hoje estamos de folga, posso ir à tardinha…

– Ótimo! Anote meu endereço!

Ela passou o endereço para ele e na mesma hora, começou a arrumar o apartamento, verificou se tinha um vinho, preparou salgadinhos. Não tomou banho à tardinha porque iria fazer isso com ele.

E quando ele chegou, ela conseguiu realizar tudo o que havia pensado.

Primeiro sentaram-se na sala, ela abriu o vinho, tomaram algumas taças, comeram algumas coisinhas… até que ele tomou a iniciativa de perguntar se ela queria mesmo tomar banho com ele.

– Quero muito!

– Então vamos, mas eu estou em desvantagem…

– Como assim?

– Você já me viu pelado… eu não vi nada de seu corpo até agora!

– Adoro homens safados… já vai ver, espero que goste! 

E desnudou-se. Ela tem um belo corpo, de fato, e o jogador ficou entusiasmado quando viu. Foram de mãos dadas para o banheiro, entraram no boxe e começaram a se banhar. Ele deu um banho nela e depois ela deu um nele.  E nos dois banhos, não apenas as mãos atuaram, mas as bocas também.  Eles se chuparam com sofreguidão, ela pôde colocar o pauzão dele na boca e chupá-lo, ele mamou nos peitinhos dela, lambeu-lhe a bucetinha que depois foi comida por ele, em pé, ela se apoiando na parede. Ela nunca tinha dado para alguém com um pau tão grande. Gostou demais. Ali ela teve o primeiro gozo. 

Saíram do banho, se enxugaram e se deitaram na cama dela, onde rolou muito mais coisa. Ele a comeu de cachorrinho. Colocou-a de quatro e mandou ver, depois sentou-se e a trouxe para sentar-se no pauzão, e foi quando ela gozou pela segunda vez. E ele só gozou quando a colocou deitada de costas, ficou entre suas pernas e enfiou de novo o pau na buceta da repórter. Começou um vai-e-vem que foi demorado, deixou a buceta dela quente e quando ele acelerou para gozar ela quase foi às nuvens. 

Depois que terminaram, ela fez um lanche mais substancial e ele ficou louco quando a viu, peladíssima, preparando as coisas na cozinha. Não teve dúvida: atacou-a novamente e tornou a comê-la. Ela já estava enlouquecida. O cara era mesmo portentoso… a fama dele não era inventada, ele era muito bom mesmo.

Perguntou se ele podia dormir com ela. Claro que podia! Passou a noite lá, transaram mais duas vezes. Ele tentou comer o cuzinho dela, mas ela não aguentou.

De manhã ele foi para o clube, treinar para o próximo jogo. E ela ficou estatelada na cama, com a buceta ardendo, mas estava feliz da vida! 

Ele ainda voltou lá umas cinco vezes, mas não era de ficar muito tempo com uma só… logo arrumou outra loura para fazer a felicidade dela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *