*A BRIGA*

* texto baseado livremente em lendas, causos e folclore do norte do país.  Depois do terceiro copo de tarubá já se sentia embriagado.  A bebida mais vendida no bar era feita por ali mesmo e tinha esse poder sobre ele. Assim, meio zonzo, foi até a mesa mais escondida. Sentou Leia mais…

BRINCANDO NO MAUSOLÉU

Ele fazia quase todos os dias o mesmo caminho. Uma trilha que cortava ao meio o matagal fechado. Estrada improvisada construída pelo tempo e por muitos que precisavam chegar ao cemitério. A caminhada começava cedo. Antenor acordava de madrugada, com os galos cantando, como se diz. Tomava um café ralo, Leia mais…