Se já disse, repito: a época de faculdade é a melhor época da vida da gente!



(escrito por Kaplan)
Mais uma da série “Viver em repúblicas é o bicho!”

Sempre arrumávamos uma maneira diferente de transar. Claro, só ir prá cama acaba ficando muito rotineiro. O segredo é a criatividade em bolar situações que provocam um tesão muito grande e então a trepada é muito mais legal. 

Dessa vez, o velho jogo de Truco foi o escolhido para ir progressivamente tirando a roupa dos participantes até ficarem todos nus, já com o tesão a mil e assim rolava um sexo bem gostoso.

Estávamos em duplas, eu e Mariana e o Fernando com a Maria José. A dupla perdedora tirava uma peça de roupa, mas não os dois, se não a brincadeira acabava rápido. Perderam? Eles escolhem quem vai tirar, apenas um tirava.

E naquele dia eu e minha parceira estávamos com um azar incrível. Na primeira rodada já a Mariana tirou a blusa. Estava de sutiã. Na segunda, como vencemos, coube à Maria José tirar a blusa e ela estava sem sutiã. Acho que foi por isso que nada mais deu certo para mim e minha parceira. Eu não conseguia tirar os olhos dos peitinhos lindos dela e perdemos feio. 
Aí eu tirei a camisa. Quarta rodada, lá se foi o sutiã da Mariana. Perdemos a quinta e a sexta, lá se foram as minhas calças e as dela. Na sétima conseguimos vencer, e a Maria José tirou a calça e a calcinha junto. Sentimos que ela já estava a fim de ver o fim daquele jogo e o início do outro…

Mas com ela pelada na minha frente, quem disse que eu conseguia me concentrar? Perdemos a oitava e coube a mim ficar sem a cueca.

 Mas a Mariana disse que fazia questão de tirá-la, enfiou a mão dentro dela, viu que meu pau estava duro, baixou a minha cueca e caiu de boca em meu pau. Sob aplausos da dupla vencedora.

Aí, quando me sentei para continuarmos o jogo, com a Mariana segurando meu pau, a Maria José falou que para ele já bastava. Puxou o Fernando para perto dela e ele, que ainda estava totalmente vestido, teve a braguilha aberta, o pau trazido para fora e foi a vez de ela fazer um belo boquete nele.

Não havia mais clima para Truco. A  Mariana, vendo o boquete da amiga no Fernando, me punhetou mais um pouco e sentou-se em meu pau, sendo na mesma hora imitada pela Maria José, que sentou no pau do Fernando, agora nu como todos, e ficaram as duas pulando alegremente, gemendo, pedindo para a gente come-las bem forte, coisas do tipo…

Como era de praxe, para evitar problemas, não gozamos dentro delas, mas sim na boca e nos seios.

Como estávamos no meu quarto, que só tinha um estrado para eu dormir, fomos ao quarto do Fernando e buscamos o estrado dele, juntamos os dois e ficamos os quatro deitados, peladões, dando uns amassos nas meninas e elas nos chupando. 

E aí veio o segundo tempo, trocamos as parceiras, mas não precisamos mais de jogar truco. Colocamos as duas sentadas em nossos paus e as comemos novamente.

Bem, quem tivera a ideia do truco tinha sido o Fernando. Então combinamos que a próxima ideia teria de partir da Maria José. Era só aguardar o tempo de ela pensar numa forma nova e diferente de começarmos a transa e o sexo ia rolar solto, novamente!
Categorias: rede swing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *